Riquelme defende Cavani no Boca Juniors antes de semifinal com Palmeiras: 'Exemplo'

Grande contratação do Boca Juniors para o segundo semestre, o uruguaio Cavani vem sofrendo com as críticas no clube por causa da falta de gols. Em oito partidas, anotou somente uma vez, mas o ídolo e vice-presidente Juan Roman Riquelme saiu em defesa de seu camisa 9, definido por ele como "exemplo aos mais jovens."

O único gol do reforço ocorreu na vitória diante do Platense, por 3 a 1, no Campeonato Argentino, na Bombonera. A esperança de Riquelme e dos torcedores é que o craque desencante nesta quinta-feira, diante do Palmeiras, na ida das semifinais da Libertadores.

Em entrevista para a ESPN, Riquelme saiu em defesa do jogador e engrandeceu sua importância no atual elenco. "Ver o Cavani com o uniforme do nosso clube é um sonho.

Com a idade dele, ainda gosta de competir, corre e compete até o máximo que consegue. Isso é maravilhoso para os mais jovens", afirmou Riquelme.

O ex-camisa 10 ainda celebra poder "cumprimentar e abraçar" Cavani todos os dias. "Ele mostra muita felicidade por estar aqui, todos os dias, e temos de festejar ter Cavani no nosso clube."

Além de se preocupar com Cavani, a defesa palmeirense terá pela frente outros dois atacantes perigosos e acostumado a fazer gols: Merentiel, que foi liberado por Abel Ferreira para jogar no clube argentino e Benedetto, grande nome do clube e prestigiado pelos torcedores xeneizes.

O técnico Jorge Almirón ainda não definiu qual ataque mandará diante dos brasileiros, mas terá de começar bem a partida para amenizar as críticas que foram fortes no empate com o Lanús, na Bombonera, pelo Campeonato Argentino. No 1 a 1 com o Lanús, Cavani começou, mas acabou dando lugar a Benedetto.

×